22.12.07

Amor pagão


A longa capa negra e a máscara evocavam mais perigo que a arma que o salteador trazia nas mãos. Sobressaltada, Honor viu-o aproximar-se, os olhos fitando-a com uma intensidade que a desconcertou. "Perdoe-me, milady, mas preciso de suas jóias e dinheiro." De nada adiantaram os protestos. Honor foi roubada de tudo que restara de sua fortuna e que pretendera transferir para Londres.
Ela quis agredi-lo, desafiar tanta ousadia; porém, antes de partir com seus comparsas, o mascarado ainda a tomou nos braços e a beijou, saboreando os lábios de Honor como a uma exótica iguaria. " Não vou perde-la de vista", prometeu à estarrecida Honor Dale, sem saber que acabara de atacar a sobrinha de Oliver Cromwell, o líder puritano da Inglaterra.

Dos romances que já li de Mary Dahein, este realmente é o melhor, muito envolvente.

2 comentários:

Teca Comu Clássicos Históricos disse...

Gostei da capa, a história parece ser bem legal....
vou dar uma caçada nos sebos....
luz e paz sempre....namaste
Teca

Rosenilda disse...

visitei o seu blog e adorei!!!
Procuro um classico da literatura romantica chamado "Lábios de Mel" de Erin York (eu acho).Gostaria que entrasse em contato comigo por favor ou se conhecer onde encontrá-lo....